fbpx

Notícias

Compartilhe essa publicação

Boletim #2 da MobiliDADOS chama atenção para o Maio Amarelo

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 1,3 milhão de pessoas morrem no trânsito e até 50 milhões ficam feridas todo ano, e esta é a principal causa de morte entre crianças e jovens adultos no planeta. Após a iniciativa da ONU, que em março de 2010 editou uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito, governos de todo o mundo se comprometeram a tomar iniciativas para prevenir este problema, partindo do princípio de que essas mortes e lesões não ocorrem por acidentes, mas são previsíveis e passíveis de prevenção.

Intervenção temporária em José Bonifácio, na cidade de São Paulo (Viviane Tiezzi, BIGRS)

No caso brasileiro, o panorama geral da segurança viária é preocupante. A quantidade de ocorrências de mortos e feridos no trânsito aumentou em  29% desde 2000. Indicadores do Ministério da Saúde demonstram a falta de segurança nos deslocamentos brasileiros: 37 mil pessoas morreram e 180 mil ficaram feridas em 2016 devido a acidentes de transportes. Dentre as vítimas, 32% das ocorrências envolveram motociclistas e 20% usuários de modos ativos, como pedestres e ciclistas.

A partir dos indicadores da MobiliDADOS, o Boletim #2 apresenta a temática por meio de recorte do caso brasileiro e as suas regiões metropolitanas, além de incluir dados por tipo de usuário, raça e faixa etária. A publicação também explora formas de enfrentar o problema, com exemplos de cidades como Bogotá, São Paulo, Buenos Aires e Fortaleza, que avançaram no fortalecimento da gestão da segurança viária, na adaptação de infraestruturas viárias adequadas e na promoção de comportamentos mais seguros.

Falta apenas um passo para concluir o download

Por favor, inclua os dados solicitados:

Skip to content